sábado, 3 de setembro de 2011

AMANHÃ

Amor é grito,
Grito gritado,
Grito estridente que tem aversão a razão,
Grito do grilo,
Grito do sapo,
Grito que insiste em perturbar a calmaria de uma vida pacata.
Talvez sem tal sentimento o mundo nada mais seria que uma imensidão de nada,
Talvez sem amor  não houvesse dor
Ou talvez houvesse dor demais, quem sabe?
Se quem o desconhece ama inconscientemente,
Seria, o amor, uma das tantas condições de estar vivo?
Ontem eu escrevi uma carta de dez folhas
Mas a  razão fez com que eu a queimasse ao invés de mandar  para você.


6 comentários:

  1. mt boom AMOR E TUDOOO

    http://corpo-definido.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo seu poema!
    http://lollyoliver.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Sem amor nada sou, Sem amor nada seremos .
    to seguindo tb , me identifiquei muito com seu blog .

    ResponderExcluir